Archive for the ‘Contos de Apesares’ Category

– Oi. Já estou na rua. Qual é o número mesmo? – 219, mas estou esperando na praça em frente. – Tá aqui a grana. – Primeiro toca aqui para tirar logo o flagrante. – Beleza. Estou sentindo o cheiro, parece que é boa. Toma a grana. – Achei fácil. Não foi difícil. – Do […]


Enquanto as ruas exalavam o cheiro demasiado doce das castanhas maduras caídas aos pedaços, era difícil demais a arte do perdão. Ainda que fosse possível ver a beleza do gesto, não era possível tocá-la. Simplesmente não era a estação do perdão, assim nos parecia, e nem todo ano dava… Deve ser fruto raro e de ciclo esquisito. […]


De um momento singular em diante, não há mais saída honrosa para os nossos defeitos. Assim como todos tratam de adiá-lo ao máximo, os trabalhadores dos estaleiros de Apesares tentaram. Até desistirem de viver e trabalhar em Apesares, os dias eram quase todos iguais e não se supunha que mudariam em breve. Viam-se aqueles trabalhadores […]